quarta-feira, 26 de setembro de 2007

História de Saci...

Morei em Botucatu de 1998 a 2002 e desde então não passei mais nem um momento da vida sem um saci por perto. Não sei exatamente como, mas assim que me mudei pra lá, passei a perceber estar sendo sempre seguida e observada, onde eu ia, sentia que havia algo por perto, dai pra começarem a sumir coisas, foi pouco tempo.
Fiquei preocupada, procurei um médico, achei que era coisa da minha cabeça, não era possível que eu me tornasse uma pessoa tão desatenta e esquecida de uma hora pra outra, perdendo , por vezes, objetos importantes, documentos..sem pistas!
No final da consulta o médico disse que estava tudo em ordem que não havia com que me preocupar, me despedi e antes de alcançar a porta ele tornou a me chamar, virei-me e fitei seu olhar sério por alguns segundos até que em voz muito baixa, como por medo de ser ouvido, me confidenciou: "deve ser o saci...". "Saci?" perguntei, ele confirmou com a cabeça pediu que eu me retirasse. Fiquei meio atordoada, mas decidi passar a prestar mais atenção à minha volta, de todos os objetos sumidos quantos reapareciam em locais inusitados? No convívio com animais durante a faculdade, quantas vezes via crinas trançadas, ou os animais agitados? Quantas placas alertando para a criação de sacis passei a reparar depois do encontro com aquele médico?
Ele tinha razão!
Ainda não sei ao certo de onde veio exatamente esse saci que tem me acompanhado desde então, mesmo agora morando em outra cidade, talvez tenha fugido de um das inúmeras criações que existem por lá e se perdido pela cidade até me encontrar, na verdade não importa. Sei que ainda caminhamos juntos e ao que parece ele se adaptou muito bem ao litoral, uma vasta extensão de mata atlantica onde sei que foram soltos alguns especimes é agora seu lugar favorito, não me segue mais pra todo lado, mas aparece sempre pra não me deixar esquece-lo e quando aparece leva consigo alguma coisa que certamente me fará falta até sua próxima visita.
Ps: o nome do médico não pode ser divulgado por uma questão de ética!

Por: Heloisa Helena Valio em dia de rememória...

terça-feira, 25 de setembro de 2007

Acontece ...

ENCONTRO DE CULTURA CAIÇARA
LEVANDO A TRADIÇÃO EM FRENTE!

DE 28 A 30 DE SETEMBRO DE 2007
PRAÇA DA MATRIZ – PARATY - RJ

SEXTA 28/09
19h00 Apresentação folclórica Dança dos Velhos – Vila Caiçara
20h00 Abertura da Exposição Fotos da Trindade – Espaço Cultural
20h00 Envio Projeto de Lei para Valorização da Cultura Caiçara – Espaço Cultural
22h30 Apresentação Ciranda Elétrica – Vila Caiçara

SÁBADO 29/09
18h30 Exibição documentário Mar de Centro – Casa da Cultura
19h00 Exibição documentário O Caiçara – Casa da Cultura
21h00 Apresentação Jongo do Campinho – Vila Caiçara
21h30 Apresentação Fandango de Ubatuba – Vila Caiçara
23h00 Apresentação Ciranda 7 Unidos – Vila Caiçara

DOMINGO 30/09
19h00 Grupo Folclórico Os Bonecos – Vila Caiçara
20h00 Apresentação
O Guaruçá, Folclórico e Alegórico – Vila Caiçara
21h00 Apresentação Ciranda Caiçara – Vila Caiçara

Uma realização Secretaria de Turismo e Cultura de Paraty e Instituto Histórico e Artístico de Paraty (IHAP)


Uma realização Secretaria de Turismo e Cultura de Paraty
e Instituto Histórico e Artístico de Paraty (IHAP)

quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Convite do Filpo...




Sexta, dia 21 de setembro
Projeto cedo e sentado apresenta nas sextas de setembro:
RODA DE COMPOSITORES
STUDIO SP
Rua Inácio Pereira da Rocha, 170a partir das 22h
R$ 15,00 (até 22:30)










Sábado, dia 22 de setembro
Paranapanema
com as origens do Samba Paulista, Jongos, Congadas e Batuques
Carlinhos Amaral - Violão de 7 cordas e Viola Caipira
Cesinha - Percussão e vocais
Filpo Ribeiro - Rabeca Lobo - Percussão e vocais
Nenê Lucato - Percussão
Ricardo Vicent - Cavaco e vocais
Rosângela Macedo - Vocais e Percussão
MISCELÂNEA CULTURAL
Rua Alvaro Anes, 91 - Pinheiros (rua em frente a Fnac, travessa da av. Pedroso de Moraes)
a partir das 22h
R$ 10,00



Domingo, dia 23 de setembro
Flôr de Muçambê
Forró Pé-de-Serra de Rabeca e Viola
Filpo Ribeiro - Rabeca, Viola Caipira e Vocais
Guluga - Zabumba e Vocais
Rone Gomes - Triângulo e Vocais
MISCELÂNEA CULTURALRua
Alvaro Anes, 91 - Pinheiros (rua em frente a Fnac, travessa da av. Pedroso de Moraes)a partir das 20h
R$ 8,00

terça-feira, 18 de setembro de 2007

Convite VII Batizado, Troca de Cordas e IV Torneio de Capoeira - "Nosso Senhor do Bonfim" - Cananéia/SP



Associação Desportiva e Cultural “Filhos de Cananéia”

Grupo de Capoeira Nosso Senhor do Bonfim

Cronograma
VII Batizado, Troca de Cordas e IV Torneio de Capoeira


Sábado – 06 de outubro

Ginásio Mário Covas
12h30 – Congresso Técnico para os grupos e técnicos visitantes
14h00 – Início do IV Torneio de Capoeira (infantil, masculino e feminino)
17h00 – Roda livre de Capoeira

Praça Theodolina Gomes “Tiduca”
20h00 – Documentário no telão com o filme “Mestre Bimba, a Capoeira Iluminada”
21h30 – Roda livre de Capoeira
22h00 – Apresentação do Grupo de Maculelê “Filhos de Cananéia”
23h00 – Apresentação do Grupo Cultural “Tiduca”


Domingo – 07 de outubro

Ginásio Mário Covas
11h00 – Início do VII Batizado com roda de Mestres e Professores
12h00 – Batizado dos iniciantes e roda para alunos
14h00 – Confraternização com uma “Peixada” para os convidados


Venha prestigiar este evento e conhecer um pouco mais da Capoeira!!!
Na entrada estaremos arrecadando 01 Kg de alimento não perecível (exceto sal)

Uma Ciranda ...

Não faça o mal
a quem te faz o bem...
eu vou ao mar
e depois eu vem...

E lá no mar
tem uma pedra...
E nessa pedra
mora uma índia...

Eu vi a pedra balançar
essa índia eu vou buscar...

A benção a D. Lina

terça-feira, 4 de setembro de 2007

Convite do Filpo...

Roda de Compositores no STUDIO SP

oi Povo!
Vou tocar no Studio SP nos dia 14/09 com a Maria Preá e dia 28/09 com o Jonathan Silva e possíveis canjas no som alheio nos dia 7/09 e 21/09. Projeto cedo e sentado apresenta nas sextas de setembro: RODA DE COMPOSITORES
Veja a Programação completa no Flyer!!
STUDIO SP
Rua Inácio Pereira da Rocha, 170
a partir das 22h
R$ 15,00 (até 22:30)
Bjos e Abços!
Filpo




segunda-feira, 3 de setembro de 2007

Fandango na Associação dos Moradores do Bairro do Acaraú

Angelo Tambor e amigos...

O Marvado Jacaré
Esse caso aconteceu, no sítio da Agrossolar
Mataram um jacaré grande e começaram a descascar
Cobicei o dente dele para fazer um colar

Um dizia que tava vivo, outro diz que já morreu
Me pus a brincar com ele, isso nunca aconteceu
Marvado depois de morto, pois ainda me mordeu

Me pus a brincar com ele, todo assustado com medo
O marvado jacaré ele tem o seu segredo
Marvado depois de morto, ainda mordeu o meu dedo

E agora o que fazemos, o bicho é de traição
Tranquei a foice na boca, eu quero tirar minha mão
Como é que um bicho morto ainda morde um cristão

Ele mordeu o meu dedo e eu mesmo fui o culpado
Nunca mais eu vou brincar com esse bicho marvado
O marvado do modista reparou e tirou um baelado
(Chamarrita)

“...na Agrossolar aconteceu um caso que mataram um jacaré e João Vitor mestre de viola do São Paulo Bagre foi brincar com o dente do jacaré, tava lá cobiçando para fazer um colar e mexendo no dente assim do jacaré, foi quando o jacaré mordeu o dedo do João Vitor, ai tiveram que abrir a boca do jacaré com uma foice pra tirar o dedo dele fora...”
Diz que o forró ontem foi até as uma...

Homenagem...

Homenagem a meu querido irmão Pê pelo Dia do Biológo...

O Biológo

Você sabel qual é a Espécie que tem como hábito cuidar de todas as outras?

Classificação
Ordem: Primates
Família: Hominidae
Espécie: Homo Sapiens
Profissão: Biológo

Características
Habitat Natural: Terra
Local de Trabalho: onde há vida
Hábitos: cuidar do meio ambiente e da saúde, desenvolver a biotecnologia e praticar a educação.
Ferramentas: dedicação, pesquisa e trabalho

Foto: Rodolfo (rodoviária de Miracatu)



quinta-feira, 30 de agosto de 2007

Olha o Dandão ...

João Firmino Dias nasceu em Cananéia, em 1941, filho de Hermínio Dias dos Reis e Emília Cunha das Neves. É pescador aposentado. A rabeca foi o primeiro instrumento que aprendeu, aos doze anos. Hoje toca em uma rabeca feita por ele mesmo. Seu João Firmino também toca cavaquinho, viola e violão. É artesão e também professor de rabeca do projeto Resgatando o Fandango Caiçara, rabequeiro do grupo de fandango Caiçaras de Cananéia e do Grupo de Batido São Gonçalo.

Foi um homem chamado Ângelo Alves. Ele pescava com meu pai e tocava rabeca e eu fui guardando aquilo na cabeça. Mas demorei para aprender, não é um instrumento fácil não. Quando eu fui ter gosto mesmo em tocar, eu tava com uns vinte anos. Demora. Ele tocava bem rabeca, mas ele mesmo falava que ele me ensinou a tocar rabeca e, depois de um tempo, eu já ensinava pra ele. Ele cansava de falar para nós. E ele o melhor tocador de rabeca lá de Taquari. (João Firmino)

Registro: Projeto Resgatando o Fandango Caiçara
video

Audiência Pública "A luta pelos Direitos do povo de Cananéia"


terça-feira, 28 de agosto de 2007

Coletivo Jovem Caiçara Lança Livro...



A história de Cananéia é recheada por saberes, fazeres, lendas, causos, crenças e costumes presentes na cultura caiçara local – SP
O livro “Saberes Caiçaras: a cultura caiçara na história de Cananéia” é mais que um produto literário. Além do resgate de uma cultura historicamente construída em contato direto com o ambiente natural, a elaboração do material incentivou a apropriação e a instrumentalização, por jovens, de um meio de produção de conhecimento.
Contribuir para a valorização da cultura caiçara no município de Cananéia através da pesquisa, registro e disseminação do modo de vida caiçara, possibilitando que a comunidade perceba seu pertencimento e co-responsabilidade na manutenção do saber tradicional e da cultura local. Este foi o desafio empreendido pelo Coletivo Jovem Caiçara de Cananéia na produção do livro “Saberes Caiçaras: a cultura caiçara na história de Cananéia”, que acaba de ser editado.
O livro foi produzido por 15 jovens com idades entre 14 e 29 anos e durante seis meses eles entrevistaram antigos moradores da cidade, considerada o primeiro povoado do Brasil.

“Enquanto estávamos marcados pelo entusiasmo de ir à busca do conhecimento de nossas raízes, nem imaginávamos o que veríamos pela frente – histórias marcantes e uma lição de vida passada pelos mais velhos...”William Cunha Gonçalves – 16 anos

O livro perpassa pela formação do Centro Histórico de Cananéia e suas peculiaridades, destacando os casarios de pedra e cal de ostras em estilo colonial, assim como a Igreja Matriz de São João Batista, tombada como patrimônio histórico pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo (CONDEPHAAT). Além da história de bairros urbanos como o Morro São João, Carijo e Rocio, que têm seus detalhes descortinados pelas histórias e causos dos moradores. Promoveu o diálogo entre gerações antigas, com suas raízes ligadas a terra, e gerações mais novas, que trazem a vontade, a criatividade e a capacidade de fazer diferente.
As comunidades do Marujá, Foles e Cambriú, na Ilha do Cardoso, também são abordados no livro, bem como as localidades continentais do Varadouro, Ariri, Santa Maria, Mandira e Itapitangui, que foram descritas pelos jovens que embarcaram no audacioso projeto de contar através da história de vida desse povo como era seu modo de vida antigamente; simples, humilde e permeado de tradições e crenças.

“(...) nasci aqui, aqui me casei, tô vivendo, eu acho que vai ser final de vida aqui, porque (...) pra mim saí, pra mim deixá minhas plantação aqui, tudo o que eu tenho, tudo o que eu fiz eu acho que não encontro lugar melhor de vive, pra mim sobrevive, do que o Varadouro”Luiz Camilo Mateus – Morador do Bairro Varadouro – 55 anos

O livro “Saberes Caiçaras: a cultura caiçara na história de Cananéia” criou um senso de identificação com a cultural tradicional nesse pequeno grupo de 15 jovens. Esse importante trabalho é uma das iniciativas que estão tentando mudar o perfil do jovem refém da cultura de massa.





















Serviço:
Livro “Saberes Caiçaras: a cultura caiçara na história de Cananéia”
De Cleber Rocha Chiquinho
Quanto: 20 reais (sem frete)
Onde adquirir: INSTITUTO DE PESQUISAS CANANÉIA - IPeC
Coordenação de Educação e CulturaRua Francisco Chaves, 263 - Centro - Cananéia - SP
Fone./Fax: (13) 3851-3959
E-mail:
coordenacao@ipecpesquisas.org.br
Website: http://www.ipecpesquisas.org.br/












Veja Também em:
http://revistaraiz.uol.com.br/portal/index.php?option=com_content&task=view&id=680&Itemid=184

Fonte: Revista RAIZ