quinta-feira, 15 de julho de 2010

Parteira tradicional de Olinda Suely Carvalho visita Cananéia para realizar o resgate das tradições do parir e nascer em casa

Por Bianca Cruz Magdalena


Com a intenção de dar início a um levantamento de antigas parteiras em Cananéia, para que a memória desse nobre ofício não se perca, a parteira tradicional Suely Carvalho, também presidente da Rede Nacional de Parteiras Tradicionais, criada em 1996 e fundadora da ong Centro Ativo de Integração do SerC.A.I.S do Parto, que há 19 anos atua em saúde pública e comunitária em Olinda/PE, esteve no município entre os dias 13 a 16 de junho, acompanhada de uma de suas aprendizes de parteira, Josiane Bizarri e do casal Fabiana Belem e Fábio Almeida.


Com sua vinda aconteceu em 14 de junho um encontro no Matimpererê Empório Cultural - Ponto de Cultura “Caiçaras” com educadores, profissionais da área da saúde, da Pastoral da Saúde, biólogos e outros interessados/as na temática do parto e nascimento. Tivemos a oportunidade de assistir o vídeo produzido pela C.A.I.S “Eu acredito em parteiras”, ver a exposição fotográfica produzida pela Parto do Princípio com imagens de diversas mulheres de todo o País no momento de nascimento de seus filhos e ouvir Suely nos contar o que é ser parteira criada na tradição, passada geralmente de geração em geração, pela vivência de outras mulheres que utilizam ervas medicinais, rezas, benzeduras para “pega menino”, atividade essa que em muitos lugares remotos e sem acesso, como em áreas rurais e insulares, é a única opção que uma parturiente tem.


Também visitamos, no dia 15, a comunidade caiçara do Ariri, na área continental, para encontrarmos com a parteira caiçara Enedina da Costa Barbosa e a equipe da Saúde da Família (PSF), com o apoio da Escola Estadual Prof. Péricles Eugênio, que nos cedeu o espaço para a prosa e troca de experiências.


O intuito da vinda de Suely é de agregar e convidar nossas parteiras tradicionais para irem em novembro ao 9° Encontro Internacional de Parteiras Tradicionais que será sediado em Olinda e receberá parteiras de todo o mundo, representações políticas e grupos ligados à sociedade civil organizada para discutir aspectos relevantes da profissão, sobretudo a regulamentação e a inserção da categoria nos programas sociais dos governos. Com uma programação diversificada, que engloba desde mesas redondas e palestras a atividades culturais, o evento é realizado pelo C.A.I.S e organizado pelas próprias parteiras que pretendem lembrar a importância da profissão, uma das mais antigas do mundo, ao mesmo tempo que reforçam a validade dos partos naturais.