quinta-feira, 29 de novembro de 2012

É hoje...


Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural

Reunião será realizada nesta quinta-feira, 29, no Palácio Capanema, no Rio de Janeiro
A presidenta do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/MinC), Jurema Machado, irá coordenar a última reunião do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural. O encontro será realizado na quinta-feira, 29 de novembro, no Edifício Palácio Gustavo Capanema, no Rio de Janeiro.
Os conselheiros vão avaliar as propostas de tombamento da Ponte Ferroviária Eurico Gaspar Dutra, Ponte Pênsil Affonso Penna e o registro do Fandango Caiçara:
Ponte Ferroviária Eurico Gaspar Dutra, em Corumbá (MS) – Com 2 quilômetros de extensão, 112 metros de altura no vão central, a construção da ponte levou quase 10 anos (entre 1938 e 1947) e marcou a Arquitetura Moderna brasileira. Foi idealizada no início do século XX, como parte da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil do Brasil (FENOB) que, em 1912, tinha seu ponto final em Porto Esperança e precisava chegar à outra margem do Rio Paraguai, para garantir a ligação com a cidade de Corumbá e, consequentemente, com a Bolívia.

Ponte Pênsil Affonso Penna, Itumbiara (GO) – Com 240 metros, construída sobre o Rio Parnaíba, liga as cidades de Itumbiara, em Goiás, e Araporã, em Minas Gerais. Inaugurada em 27 de maio de 1912, a estrutura de ferro recebeu tabuado de madeira e se tornou rodoferroviária, incrementando a economia na região. Foi o primeiro artefato da modernidade a chegar ao estado de Goiás. Ela significa a integração centro-sul na era da Revolução Industrial e, ainda hoje, é considerada como um dos símbolos mais importantes da cidade de Itumbiara.

Fandango Caiçara do litoral de São Paulo e do Paraná – O fandango é um elemento fundamental para a construção e afirmação da  identidade cultural das comunidades caiçaras, que fortalece a articulação, resistência da identidade, e manutenção de suas práticas culturais. Os bailes são acompanhados de mesas fartas e são momentos onde a comunidade atualiza as notícias e reforça as relações de parentesco, a convivência entre tocadores, dançadores, preservando a memória e a prática das diferentes músicas e danças, e a continuidade do conhecimento musical em torno do fandango e sua evolução.
Este ano já foram tombados os Centros Históricos de Antonina (PR), de Manaus (AM), de Oeiras e Piracuruca, e do Conjunto da Estação Ferroviária de Teresina (PI). Também recebeu o registro como Patrimônio Cultural do Brasil o Ofício e os Modos de Fazer as Bonecas Karajá – GO/TO
O Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural é formado por 22 conselheiros especialistas de diversas áreas, como cultura, turismo, arquitetura e arqueologia. E mais 13 representantes da sociedade civil, com especial conhecimento nos campos de atuação do Iphan.
(Ascom/MinC)
(Fonte: Ascom Iphan/MinC)